header_img

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Chegando no pedaço para falar

Olá pessoal, à convite do Daniel tenho o prazer de juntar-me à esse valoroso time de contribuidores deste blog.
 
Para os que não me conhecem, mantenho o blog Design: Ações e Críticas (www.paulooliveira.wordpress.com) e sou co-fundador e mantenedor do Portal DesignBR (www.designbr.ning.com).
 
Como ando com minha agenda bastante complicada vou aproveitar a idéia que o Daniel me deu e fazer por algum tempo uma reciclagem de posts antigos de meu blog e que merecem destaque.
 
Por falar em reciclagem de posts, é interessante notar como os leitores geralmente não vasculham os blogs e sites à procura de informações. Geralmente ficam apenas na primeira página onde aparecem os posts mais recentes. Assim, esta reciclagem é sim válida!
 
A leitura de um blog não deve nunca basear-se apenas em um post específico. Como todo autor, os blogueiros tem uma fundamentação teórica, princípios, ética e pontos de vista e, para entendê-los, faz-se necessário conhecer a sua obra. Tirar conclusões apenas por um post pode ser um tiro no próprio pé.
 
O Daniel me avisou que os posts mais comentados (e agitados) são os polêmicos e, sou conhecido por causa disso: não tenho o rabo preso com ninguém e se vejo, percebo ou sinto cheiro de algo errado, vou atras de informações, pesquiso muito e desço a lenha mesmo denunciando erros, abusos e outros problemas em minhas áreas de atuação profissional como, por exemplo, o desserviço que a ABD (Associação Brasileira de DECORADORES) fez aos Designers de Interiores/Ambientes ao sair do grupo que trabalhou na elaboração da minuta do PL de regulamentação do Design alegando que eles tem um projeto próprio. No entanto, essa saída não considerou a vontade dos verdadeiros profissionais de Ambientes/Interiores e sim, apenas o ego da diretoria.
 
Nos últimos meses, por causa de minha coluna na revista Lume Arquitetura, surgiu um levante contra outra associação, a AsBAI (Associação Brasileira dos Arquitetos de Iluminação) que estão tentando forçar - vias tácitas e espúrias - o mercado de iluminação apenas para arquitetos.
 
Portanto, se está errado, se é prejudicial, se é ilegal e se tentam burlar nossos direitos, só me resta denunciar e incitar essa classe tão desunida e "umbiguista" a defender um pouco o Design.
 
Abraços iluminados!!!



.