header_img

segunda-feira, 28 de março de 2011

Design thinking: marketing para convencer clientes

(texto originalmente publicado no Design Simples)

Complementando os debates sobre a validade do termo design thinking, resolvi compartilhar com os leitores este trecho de uma matéria publicada na Revista Época Negócios. Aqui fins e meios são tratados sem reservas, vale a leitura:

“A Ideo conseguiu também associar seu nome ao movimento do design thinking com uma bela jogada de marketing. (…) A agência foi fundada por David, irmão mais velho de Kelley. (…) Em 1978, formou com amigos da faculdade uma pequena empresa chamada David Design. Em 1981, a agência desenhou o primeiro mouse com rolamentos para a Apple, mais barato e mais eficaz do que os similares de então. (…) Nos primeiros anos, David trabalhou para clientes como HP e Xerox. Mas logo percebeu que, se quisesse mudar o mundo, deveria expandir sua atuação.

Em 1991, associou-se a Bill Moggridge, que desenhou o primeiro laptop, e Mike Nuttal, especialista em design de gadgets. Surgia a Ideo. O negócio prosperava, mas não na velocidade imaginada por David. Ele já havia desenhado a metodologia que considerava essencial para encontrar novas oportunidades para as empresas. No momento de apresentar uma proposta de trabalho a um cliente, costumava separar as diferentes fases – compreensão dos objetivos, observação, discussão, criação de um modelo – e apresentar orçamentos independentes. Invariavelmente, ouvia dos clientes: “Não perca seu tempo. Comece pela fase três”.

David sabia que era justamente nos procedimentos preliminares que estava a diferença em relação aos concorrentes. Até que em 2003 David teve uma idéia marqueteira. Parou de chamar a Ideo de agência de design e inventou o termo design thinking. Os princípios revolucionários formulados por ele foram mantidos. Mas o novo batismo fez barulho, atraiu publicidade e terminou por convencer os clientes mais reticentes. O conceito, portanto, tem apenas seis anos, mas já foi incorporado por agências em todo o mundo. Nesse mesmo ano, David terminou de formatar o movimento do design thinking ao implantar na Universidade de Standford ad. School, um curso multidisciplinar voltado para qualquer tipo de profissional que forma, simplesmente, pensadores do design.”

Matéria de Ivan Padilla para a Revista Época Negócios, nº34 – 12/2009 – Ed. Globo


A versão completa digitalizada pode ser baixada neste tópico de Thiago Fontes no Design de Serviços BR: http://designdeservicosbrasil.ning.com/forum/topics/entrevista-de-tom-kelley-para


… e um minuto de silêncio para o “”"design thinking”"”. rs

__________

Imagem: Tom Kelley, da IDEO (foto de Renato Parada para Revista Época).

__________

Rafael Gatti é idealizador do projeto Design Simples.

.