header_img

quinta-feira, 31 de março de 2011

SketchChair - um conceito que satisfaz desejos

Tenho discutido com meus alunos em aula temas como personalização de produtos, cada vez mais ativa no portfolio das grandes marcas; o advento das compras on line, que tem conquistado espaço e confiança dos consumidores principalmente pela facilidade de comparação entre características e preços, sem a pressão de vendedores a sua volta; o compartilhamento de informações, perfis, experiências, tão difundido por ferramentas como facebook, twitter, blogs e afins; e os benefícios da produção local tendo em vista a logística de deslocamento de matéria-prima, componentes e produtos acabados. 

Quando me deparei com o site http://www.sketchchair.cc/, acessei por curiosidade e vi ali retratato alguns dos vários conceitos que tenho levado para debate em sala de aula.

A avalanche de informações que as pessoas tem contato via web tem as tornado mais críticas em relação ao consumo e principalmente à qualidade dos produtos e serviços que adquirem. Qualidade neste caso não somente relacionada ao material e à produção, mas qualidade visual, estética. O contato "virtual" com objetos desenvolvidos com apelo estético aguça o desejo das pessoas por produtos diferenciados.

O consumidor tomou gosto pela personalização e pela co-autoria dos objetos que adquire. "Gostaria que fosse menor, maior, mais claro, mais escuro, mais estreito, mais reto" O que esse site oferece é justamente isso, a possibilidade do desenvolvimento individualizado com vias efetivas para fabricação. Outra vantagem percebida é a alteração no modelo de negócio de tradicional. A pessoa não recebe mais em casa um produto pronto e embalado. Ela passa a receber uma "configuração" que pode ou não divulgar publicamente. "Eu fiz". O status de criador a seu alcance.

De posse das informações técnicas, o consumidor identifica um produtor local, com possibilidade de escolher a qualidade do material e do serviço, e contrata a confecção da peça. De qualquer lugar do mundo pode-se adquirir produtos - ou melhor, configurações - e fabricá-los localmente, sem problemas com frete, logística, crises globais, emissões de CO2, enfim....

Um novo conceito para pensarmos. Uma nova forma de comercializar coisas.

Gisele Leiva - Designer de produtos e docente em cursos de design

.