header_img

terça-feira, 30 de março de 2010

Daniel vc me entendeu errado

Daniel, não sei se me entendeu direito... não coloquei todas minhas fichas naquele produto... desenvolvi mais uns 3 e projetei uns 15.... Mas isso vai dinheiro e tempo. Conforme o tempo passa acumulamos dívidas, e assim vai.... Inclusive tive outros projetos finalistas de vário concursos. Só no museu da casa brasileira eu fui seleconado om 2 produtos por 3 anos seguidos... E não entreguei, pois para desenvolver um protótipo gastaria pelo menos uns 2 a 3 mil em cada um....Isso não é ego não, como vc disse Daniel. Isso certamente significa que algo de bom estes produtos tinham, pois para serem selecionados entre 100 finalistas de um bolo de 1000 ou mais, devem ter algo interessante........fui um dos 20 selecionados para o concurso da abimovel, entre vários jovens deisigners brasileiros.... Não me levem a mal, não estou expondo isso para me mostrar ou levantar meu ego, iso pra mim é lixo, revistas, concursos. É bom correr atras do sonho, mas chega uma hora que vc vê tanta palhaçada no meio (qui no Brasil) e perde o tesão. Digo isso só para colocar que esse não foi o único produto que fiz e meu ego me atrapalhou, como disse o Daniel. Não apostei minha vida e 5 anos em um produto. Esse sim foi um que se destacou mais e que despertou mto o interesse de empresas e lojas, mas a conversa é sempre a mesma: "é maravilhoso, mas não temos verba para desenvolver. Nos traga ele desenvolvido que fazemos uma parceiria!!!" O mercado é assim. Tok stok que estavam mencionando.. Minha amiga é gerente lá dentro.. Eles não produzem mais. Compram tudo pronto, trazem da china. Se eu tiver um produto bacana, em produção, que tinteresse à eles, vc entra na burocracia... Uma fábrica que irira desenvolver minha cadeira (que faz a maioria dos móveis de lanchonets como Mc Donald´s e outros) me disse que tok stok não rola. Eles tentaram colocar coisa lá, e até chegar nas prateleiras são uns 2 anos, isso que eles tem fábrica grande e produzem muito barato...

Vivia em fábricas, mexia e programava curvadora CNC, soldo mig e tig, mexo em torno mecânico.... Lamino fibra de vidro, enfim.... tenho bastante experiência em chão de fábrica, oq muitos designers não tem (e segundo os donos das fábricas viajam e desenham coisas impossíveis, pois no render tudo é possível....). Estou usando todo esse conhecimento para fazer coisas que marcenarias normais não fazem, bolo sistemas e dispoitivos para os móveis...

Para finalizar tenho uma grande amiga que é formada em produto. Fazia toy-arts animais e venceu um concurso famoso, que foi divulgado nsa melhores revistas. O prêmio seria o desenvolvimento e colocação do produto no mercado. Ela ganharia os 20 primeiros para vender. o cara sumiu, roubou o projeto dela e tá tomando um processo agora.... mas é assim...

Gostei de uma colocação do Márcio que diz: "O design é projetar, é encontrar adversidades para solucionar mediante possibilidades pesquisadas. Escolher as melhores informações e usar a criatividade para organizá-las de forma diferente do convencional!

Portanto, use esse conceito e aplique na sua vivência, sua experiência de mercado. Junte essas informções que vc viveu, aprendeu, que te derrubaram, e tome como lição para criar uma outra possibilidade, aprenda com os amigos, com outros designers, com outras profissões (olhe para fora do problema), pois todo profissional passa por dificuldades, a menos que vc vá continuar o negócio do seu pai..."

Até no restaurante do meu pai eu trabalhei!!!! Trabalhava de final de semana lá. Durante a semana de manhã trabalhava numa editora como diagramador e a tarde seguia o sonho, gastando mais dq ganhava nos 2 trabalhos...

Enfim, não quero desnaimar ninguém, mas acho que os profissionais mais novos que vem atrás tem de escutar tanto histórias otimisas e bacanas como as que foram relatadas aqui, quanto exeriências como as minhas... E conheço mta gente que passou ou passa pelo mesmo.

valeu
abs

.