header_img

segunda-feira, 29 de março de 2010

Oportunidades: Brasil x Mundo

Resumindo bastante, esta é a história do princípio da minha carreira:

Me formei, estava trabalhando em um lugar chatíssimo, criando bobagens. Não havia nada que me interessasse lá, então, de tanto tédio, resolvi largar tudo e apostar nas minhas idéias.

Comecei a criar produtos de todos os tipos, para clientes fictícios, usando o máximo da minha capacidade criativa. Depois de ter alguns produtos interessantes na agulha, montei um portfolio online e comecei a mandar bala.

Passei então a enviar meus projetos, para toda empresa que poderia, eventualmente, interessar-se em produzi-los e para sites especializados.

Claro que, em 90% dos casos, não recebi resposta, porém recebi algumas respostas promissoras e selecionei com muito critério, as empresas nas quais eu gostaria de investir. Investir! Sim, o designer, ao vender um projeto para uma empresa, está investindo nela. Investindo suas esperanças, seus sonhos.

Nenhuma das empresas Brasileiras para as quais envie e-mails me retornaram. Cerca de 15 empresas Européias retornam quase prontamente. Percebem a diferença?

Não tenho nada a reclamar, a final de contas, ganho em Euros e recebo uma atenção muito boa do mercado internacional, mas me sinto um pouco frustrado, triste, por não ser reconhecido no meu país e pelo fato das empresas daqui estarem tão atrasadas em relação as do exterior.

Até hoje, nunca tive uma oportunidade no Brasil que não fosse uma tremenda furada, roubada, repleta de picaretagem. Acabei ligando o botão do fo#$-se, sabem como é?

Amo muito o Brasil mas não sou cego. Estes defeitos existem sim, estão entranhados em nossa cultura, na nossa tradição e no nosso "jeitinho" de ser.

.