header_img

terça-feira, 30 de março de 2010

Moro num país tropical, abençoado...

Primeiramente quero agradecer a todos, até que enfim se manifestaram rs Bom é que o blog tá andando e provou o que eu suspeitava, todo mundo tem o que falar de design.


Bom queria falar das publicações do Morgan, são inspiradoras, trazem um pouco de pessimismo com relação ao cenário nacional mas mostra uma busca pelo design que é a mesma que a minha e sua tragetória é a que eu estava imaginando que é a de todos designers reconhecidos. Maaaaaaaaaaas, gostaria de dizer a você meu amigo que eu ainda acho que tem esperança para o mercado nacional, assim como vc diz q as pessoas não devem desistir de seus sonhos, acho q vc naum devia desistir do país tropical, abençoa po De... e buni... q BELEZA!


Posso te dizer que é possivel, não digo q é facil, mas que dá DÁ! aqui no escritório trabalhamos com empresas nacionais, no ramo moveleiro e iluminação, e prospectamos outras áreas. O engraçado é que é o inverso do que vc está fazendo trabalhando com clientes de fora pra depois vir pra cá, nós temos o interesse de desenhar pra fora, mas começamos aqui. A questão de que tem picaretas, jeito brasileiro isso é fato, afinal moramos num país onde se é DESIGN e se faz DESIGNER. Mas acho q não é hora de jogar a toalha, as empresa sim dão preferencia para designer renomados, mas se nós não corrermos atrás de fazer nosso nome quem correrá por nós? Será que no nosso caso não é de procurar uma Tok&Stok, Imaginarium, empresas que estão acostumadas em trabalhar com designers? o q penso é q qlqr um pode fazer isso, ir pra lá e apresentar produtos, eles são abertos a isso, desisti não cara, o design nacional precisa mais de vc do que lá fora, lá já tah tudo funcionando. rs


Sobre a publicação do Maia fiquei besta de ver a dedicação que ele teve, acreditou mesmo na sua idéia, mas o pq desistiu? porque ninguem comprou sua idéia? pq te falaram q design é um brincadeira? Acho q seu erro foi super valorizar uma idéia, vc fez da sua criação sua carreira, ela não deu certo e vc foi junto com ela, não era o caso de vc ter deixado ela no portfolio e partido pra outra? nós designers temos mania de supervalorizarmos nosso trabalho e alimentarmos nosso ego, vi uma palestra do John Barrat da Teague, organizada pelo pessoal da Objeto Brasil, vou cobrar royalties pra vc Junior pela propaganda, onde ele deu várias dicas para quem quer trabalhar com design, uma é "Saber lidar com seu EGO", outra é "Não ficar preso a detalhes" e a melhor é que o "Designer tem que parar de esperar as condições ideias, elas não existem" entre outras que não me lembro agora. Nós sempre estamos insatisfeitos, ou o mercado é ruim, ou não tem a tecnologia necessária, ou não quer investir, mas se as indústrias não acham seu produto viavel são elas que estão erradas? Ou vc que devia desenhar produtos que interessem as industrias?


Com relação ao seu amigo que brinca de designer, lógico que ele não vai viver de royalties, se ele tem 1 cadeira, vcs querem viver de royalties com 1 produto no mercado? Acho que deviam rever seus conceitos, vcs levam design como uma loteria onde querem a sorte de fazer um produto que te de renda, sustente a familia e tudo mais, sendo que PRA MIM é uma busca, mesmo porque os produtos tem um "ciclo de vida" no mercado, ele nasce cresce e um dia morre, se fosse assim os designers assim que conseguissem um produto perfeito se aposentariam.


Queria falar tbm do comentário do meu amigo Guilherme Barão de Mello no testo do Morgan, acho que as pessoas tem q fazer o q gostam e o q acham certo na vida, ninguem me disse que o mercado de design tava pronto como para os médicos, engenheiros e etc, disseram que estava crescendo, e percebi que esse crescimento depende muito de nós que estamos entrando no mercado, por isso ver um colega de profissão desistindo me incomoda, porque é um soldado a menos nessa conquista, quem esperava encontrar uma mercado pronto, tem lá as indústrias e empresas todos sabemos o limite financeiro dos salários, quem esperava outra coisa, vê um mundo a ser conquistado, só que é um caminho mais dificil, bem dificil, botaaaaaaaaaaaa dificil nisso, mas não sei acho q aí que vc vê se ama o que faz, te digo meu amigo, que dá pra ser designer e se dar bem, meu pai qndo fui decidir o q ia fazer, eu tava preocupado em dinheiro, me disse "se vc for bom vc vai ganhar dinheiro", que vai junto do pensamento do Morgan em seus comentários, tá certo que na verdade ele odiou eu ter feito Desenho Industrial, mas cada um com seus problemas certo, se é uma coisa que vou fazer pro resto da vida, q seja algo q gosto.

Não to dizendo pra ninguem largar o emprego, estou dizendo que quem quer ser designer pode correr atrás das coisas nas suas horas vagas, desenhar, montar uma apresentação, mandar pra empresas, e quem sabe um dia poder viver disso.

.